DGS  otorrinolaringologia Dr. Décio Gomes de Souza
<Voltar para Apostilas <Voltar Home

C1-5)  RINITE POR CORPO ESTRANHO

   a) sintomatologia: a introdução de pedaços de espuma, algodão, borracha, pedras, caroços de frutas, feijão, etc. é relativamente comum em crianças e deficientes mentais. Geralmente leva a uma rinorréia muco-purulenta fétida e obstrução nasal unilateral, podendo ocorrer epistaxes. Numa criança que apresente rinorréia muco-purulenta unilateral deve-se sempre afastar a possibilidade da presença de um corpo estranho.

    b) tratamento: a retirada deve ser feita com cuidado para não empurrar mais profundamente o corpo estranho. Pode ser feita com uma pinça, se não for tão duro e liso que escorregue, e tomando o cuidado de não rompê-lo. Pode também ser usada uma sonda de Itard (ou um estilete curvo) que ultrapasse o corpo estranho por cima e por traz. Ao se puxar o estilete ele deve trazer o corpo estranho. Essas manobras podem necessitar de anestesia geral em alguns casos.

            O corpo estranho pode passar desapercebido e levar à formação de um cálculo calcificado chamado de rinolito.

     

Corpo estranho                            Remoção utilizando uma sonda de Itard

Figura 5e/f

Voltar ao topo

<Voltar para Apostilas <Voltar Home